Dota 2: Dunhão +4 bate a Team Victory e é a primeira finalista da BGC 2017

semifinal1

O campeonato de Dota 2 da Brasil Game Cup 2017 chegou às semifinais. E, no primeiro dos confrontos da fase, Dunhão +4 e Team Victory duelaram para decidir quem seria o primeiro finalista da competição.

A vaga foi disputada no sistema MD3, e na primeira das partidas, a Dunhão +4 entrou em ação com os heróis Venomancer, Sandking, Shadow Shaman, Dark Seer e Terrorblade, enquanto a Team Victory draftou Lich, Faceless Void, Viper, Slardar e Weaver.

O início de jogo mostrou vantagem para a Vix, que, liderada pela Viper de Tala, dominou a Mid lane e chegou a abrir mais de 7k de patrimônio sobre a D+4. Esse cenário se manteve até os 30 minutos de partida, quando a Dunhão +4 acordou, equilibrou as ações e Kaue e Rayuur começaram a brilhar.

Com cerca de 50 minutos de ação, o Terrorblade de Rayuur estava absurdamente forte para o lategame, com isso, a Dunhão +4 solidificou seu comeback, e, mais que isso, conseguiu um base rush sensacional para levar algumas construções pela Mid e forçaram o GG da Vix pouco antes da queda do ancestral do lado dos Iluminados.

Com a vitória no primeiro game, a Dunhão +4 entrou mais tranquila no segundo jogo escalada com Shadow Shaman, Earthshaker, Rubick, Queen of Pain e Bloodseeker. Precisando da vitória para não ir para casa mais cedo, a Team Victory foi pra cima com Silencer, Sand King, Necrophos, Legion Commander e Dragon Knight na sua line.

Diferente do primeiro game, o início do segundo jogo foi muito mais equilibrado com trocas constantes de liderança no placar de kills e na vantagem de ouro para ambos os lados. A balança não pendeu para nenhum dos lados nos primeiros 50 minutos do confronto. As duas equipes tiveram um número parecido de teamfights vencidas, incluindo alguns wipes, mas, nenhuma conseguia se desgarrar da outra.

Depois de uma hora de jogo, a Vix fez um push muito agressivo pela Mid, e depois de vários buybacks gastos pela D+4, nenhum herói ficou vivo, assim como o ancestral do lado dos temidos. A Team Victory levou o game 2, forçando a última e decisiva partida.

Na terceira e decisiva partida, a Dunhão +4 manteve sua estratégia dos games anteriores, forçando na jungle logo no começo e conseguiu uma pequena vantagem no princípio do jogo. Eram 5k de gold a mais e mais kills comparadas com as do time adversário.

Na reta final da partida, uma sequência de pushes bem-sucedidos da D+4 derrubou uma série de fortificações, construindo uma vantagem monstruosa de patrimônio. A Vix ficou acuada, e nada parecia dar certo. Uma jogada espetacular de todo o time da Dunhão +4 derrubou os cinco heróis inimigos de uma só vez e forçou o GG da Team Victor, selando seu passaporte para a grande final da BGC 2017.

Agora a Dunhão +4 aguarda o vencedor do confronto entre Midas Club e e Gyn e-Sports. Os finalistas vão duelar pela taça Ralph Baer ao vivo, no palco da Brasil Game Cup, no dia 13 de outubro, na #BGS10, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Comments are closed.

Visite-nos no FacebookSiga-nos no TwitterVisite-nos no YoutubeAssista no Twitch